Oferecer um atendimento de qualidade é indispensável para melhor o relacionamento com os clientes e saber se sobressair de um mercado tão competitivo. Mais importante do que investir em tecnologia e sistemas de gestão, é prestar um atendimento humanizado.

Atualmente os clientes não querem somente ser atendimentos por robôs, a era digital ocupou tanto a realidade das pessoas, que hoje elas buscam negociar com outros humanos. Se um cliente percebe que o atendente está a seu favor, ele terá muito mais paciência e compreensão com os procedimentos da empresa.

Referência em Recuperação de Crédito o Grupo KSL se consolida no mercado sendo parceiro de grandes empresas do país, para resolver questões relacionadas a inadimplência, de forma rápida e menos traumática. A empresa trabalha por um atendimento humanizado de qualidade para garantir a satisfação dos clientes.

A empresa procura sempre estar em equilíbrio entre a humanização e a tecnologia - que está cada vez mais presente no ambiente corporativo, sempre atrelada ao objetivo de gerar melhores resultados e otimizar o tempo gasto em algumas atividades. Pensando nisso, a empresa possui um chatbot especializado no segmento de consórcio.

Único a ter foco total no segmento de consórcio, o agente virtual da KSL estará disponível 24h por dia, todos os dias da semana, garantindo assim, maior agilidade e objetividade para o cliente.

“Nós sempre acreditamos na personalização e integração de soluções tecnológicas ao atendimento humano. Buscamos sempre entregar aos nossos clientes soluções que visem o completo atendimento ao seu cliente, sempre de forma especializada”, comenta Edemilson Koji Motoda, presidente do Grupo KSL.

No setor de crédito e cobrança é necessário que as empresas saibam que nenhuma cobrança é igual à outra. Quando falamos no segmento de consórcio, esse cuidado precisa ser dobrado, isso porque, existem muitas peculiaridades que devem ser levadas em consideração no momento da negociação.

Pode te interessar

Menos pessoas, mais humanizado: o futuro do atendimento

Atendimento necessita de relações mais humanas

Robôs humanizados? Ou Robôs tentando ser humanos?